Apresentação

O Programa de Avaliação da Alfabetização (PROALFA) integra o Sistema Mineiro de Avaliação e Equidade da Educação Pública (SIMAVE), desde 2006, e avalia os alunos do 3º ano do Ensino Fundamental em Língua Portuguesa. Iniciado em 2005, o programa passou por sucessivas ampliações, agregando novas avaliações, como demonstra o quadro a seguir:

2005
• Avaliação amostral – 2º ano (apenas rede Estadual)
2006
• Avaliação amostral – 2º ano
• Avaliação censitária – 3º ano
2007 – 2014
• Avaliação amostral – 2º ano
• Avaliação censitária – 3º ano
• Avaliação amostral – 4º ano
• Avaliação censitária baixo desempenho¹

 

A incorporação de novas etapas ao longo das edições do PROALFA visou à promoção de um diagnóstico cada vez mais abrangente dos processos de alfabetização e letramento na rede pública em Minas Gerais, a partir da implantação do Ensino Fundamental de nove anos.

Importa ressaltar que o 3º ano marca a conclusão do Ciclo da Alfabetização. Por isso, avaliar os alunos desta etapa, de forma censitária, possibilita diagnosticar pontualmente o desempenho de cada estudante, a fim de promover as intervenções necessárias à constante melhoria da aprendizagem. Desta forma, a avaliação censitária do 3º ano torna-se indicador indispensável à proposição de políticas públicas correlatas à Alfabetização.

_________________________________________________
¹A avaliação do baixo desempenho (BD) é aquela aplicada aos alunos que, na avaliação censitária (3º ano) da edição anterior, obtiveram baixo desempenho, ou seja, não consolidaram as habilidades previstas para o período de escolaridade. Desta forma, o monitoramento da evolução da aprendizagem destes alunos é fundamental para o processo de intervenção pedagógica que visa integrá-los ao Padrão recomendado de leitura e escrita.